Semana das Narrativas Distópicas: encontros para repensar o futuro –

0 6

O imaginário coletivo da nossa sociedade sofre de um medo constante de que uma catástrofe venha estilhaçar a “ordem” político-social criada.

Também pudera, a todo momento que olhamos o feed de uma rede social ou vemos um jornal somos banhados de notícias preocupantes que ameaçam a existência da humanidade como a conhecemos: aquecimento global, intolerância religiosa, ascensão de políticos extremistas e até mesmo o avanço desenfreado de tecnologias.

Em resumo: não temos um dia de paz. 

Desse não-lugar é que surgem as distopias, ou seja, as antiutopias, que ganham forma através de produções e representações artísticas que reúnem nossos anseios em uma linguagem acessível, como é o caso do cinema e da literatura. 

As distopias podem ser de vários modelos: apocalípticas, de guerra, cyberpunks, futuristas, etc. Mas todas possuem a mesma mensagem e pressuposto: as liberdades individuais acabam sacrificadas em prol de uma sociedade utópica.

De certa maneira, a função das distopias é nos avisar sobre o que o futuro nos reserva.

É pensando nisso que o Cinemascope realiza, entre os dias 22 e 25/02, a Semana das Narrativas Distópicas, uma série de encontros que irão debater os diferentes aspectos desse grande guarda-chuva chamado Distopia. 

O evento é GRATUITO e você pode se inscrever no link abaixo.  

INSCRIÇÕES AQUI

Ao se inscrever você recebe acesso a todas as aulas, que acontecerão às 20h. Os encontros serão ao vivo e não ficarão salvos depois. 

Semana das Narrativas Distópicas | Programação completa

Data: 22/02, às 20h
Tema: Brasil 10’s: A Realidade Distópica no Cinema Nacional Contemporâneo.

Sobre: Nesta aula, Thaís Lourenço irá abordar as distopias brasileiras recentes, produzidas neste período conhecido informalmente como o Novíssimo Cinema Brasileiro. A professora traz os principais temas abordados, as disrupções na forma e os medos contemporâneos em filmes como Bacurau, Recife Frio, Branco Sai, Preto Fica e Divino Amor. 

Data: 23/02, às 20h
Tema: A Sedução dos Vilões Distópicos

Sobre: Carol Assunção está sempre em busca de entender vilões de filmes e séries (ela tem até um podcast sobre o tema, chamado Trem da Maldade). Nesta masterclass a professora reflete sobre o poder de sedução dos vilões distópicos. De Coringa a V de Vingança, passando por Matrix e Blade Runner, Carol irá apresentar os artifícios de personagens vis que, no fundo, só querem o bem… para eles mesmos. 

Data: 24/02, às 20h
Tema: O Conto da Aia – Distopia e Feminino

Sobre: Em sua Masterclass, Mhorgana Alessandra irá conversar sobre os elementos distópicos presentes na obra de Margaret Atwood. Na realidade de O Conto da Aia não existe liberdade de expressão, sobretudo entre as mulheres, que perdem o controle do próprio corpo. Mhorgana ainda irá esmiuçar a hierarquia social da República de Gilead, que tem o poder muito bem definido, mas de maneira bastante desproporcional. 

Data: 25/02, às 20h
Tema: Afrofuturismo no cinema: reimaginando passados para reinventar futuros

Sobre: Imaginar o futuro influencia o nosso presente. Mas qual é o espaço dedicado às pessoas negras nesse amanhã? Para responder essa questão, Adara Araújo nos fala sobre o Afrofuturismo, forma de distopia que pensa o porvir não apenas imaginando personagens negros, mas colocando-os como protagonistas em narrativas que misturam alta tecnologia e ancestralidade. 

INSCRIÇÕES AQUI

 

PARA SABER MAIS

Para aprofunda seus conhecimentos sobre narrativas distópicas, separamos alguns links interessantes para você:

Live “Distopia em Série: Escolhas Narrativas em The Handmaid’s Tale e Black Mirror”: Bate papo entre a historiadora e professora Thaís Lourenço e Larissa Padron, do canal Fora do Padron, sobre as narrativas nas séries Black Mirror e The Handmaid’s Tale, as características distópicas de cada uma e as conexões com a ficção-científica.

 

Live “Pandemias no Cinema: Aprendendo com as Distopias”: Os filmes de pandemia nunca foram tão reais. Mas você sabia que essas narrativas também são um tipo de realidade distópica? Nesse bate papo descontraído, Thaís Lourenço e Bruno Tavares conversam sobre as principais obras, de Contágio à Eu Sou A Lenda. Pega o álcool em gel e vem com a gente.

Curso Panorama do Cinema Distópico: Aqui, a professora Thaís Lourenço realiza uma verdadeira jornada pelas distopias no cinema, na literatura, na TV e em outras formas de arte, como na arquitetura, na moda e nas artes plásticas. As turmas estão fechadas, mas em breve serão abertas para novas matrículas. Saiba mais aqui.

Artigos: Thaís escreveu uma série de artigos referente a temas distópicos em nosso site. Entre eles estão Metrópolis: Expressionismo Alemão e o Imaginário Distópico, Blade Runner: a distopia tecnológica da alma, Laranja Mecânica: moral e livre arbítrio, O corpo feminino como posso pública em O Conto da Aia e O Grande Irmão: De George Orwell à Globo

Navegue por nossos conteúdos

CONECTE-SE COM O CINEMASCOPE

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com seus amigos que amam cinema. Aproveite e siga-nos no Facebook, Instagram, YouTube, Twitter e Spotify.

DESVENDE O MUNDO DO CINEMA

A Plataforma de Cursos do Cinemascope ajuda você a ampliar seus conhecimentos na sétima arte.



Fonte

Leave A Reply

Your email address will not be published.