Entrevista: Najarra Townsend no Kickstarter para o longa-metragem THE STYLIST e entrar na mente de um serial killer

0 83

A atriz e produtora Najarra Townsend é bem conhecida e admirada na comunidade independente de filmes de terror. Ela estrelou filmes como Contratado (2013), Contratado: Fase II (2015) Mãe loba (2016) e os curtas-metragens The Stylist e 42 Counts, de uma das cineastas mulheres mais inovadoras e trabalhadoras do horror, a diretora Jill "Sixx" Gevargizian.

Em The StylistTownsend interpreta Claire, uma cabeleireira e serial killer. O curta-metragem é lindamente filmado e extraordinariamente perturbador, e o diretor Gevargizian descreveu Claire como “sua Leatherface feminina”. Você pode ler minha entrevista com Gevargizian Aqui. Fãs de The Stylist, inclusive eu, imploramos por uma versão para longas-metragens há anos e agora a equipe incrivelmente talentosa por trás do curta lançou uma campanha no Kickstarter para que eles possam finalmente fazer o filme e contar mais sobre a enervante história de Claire.

O Kickstarter já está ativo e ocorrerá até 26 de setembroº e apresenta recompensas especiais com base no valor prometido, incluindo um pôster exclusivo, que é uma homenagem ao original Maníaco pôster, desenhado pelo macabro artista Lou Rusconi, que você pode ver acima. Você pode fazer parte do longa-metragem The Stylist juntando-se à campanha Kickstarter Aqui.

Dread Central teve o prazer de conversar com Najarra Townsend sobre por que ela adora estrelar filmes de terror, entrando na mente de uma serial killer para The Stylist, e muito mais. Continue lendo para descobrir sobre o que conversamos, assista The Stylist curta-metragem de graça no link abaixo e apoie o filme independente, participando do Kickstarter!


Dread Central: Eu sei que seu primeiro filme foi um thriller chamado Ameaça e você já participou de tantos filmes de terror desde então. Vimos você em papéis muito diversos, incluindo Samantha em Contratado (2013) e Claire no curta-metragem The Stylist (2016). Pergunto-me se foi sua intenção estrelar tantos filmes de terror. Se sim, o que você gosta no horror e por quê?

Najarra Townsend: Eu nunca pensei muito em trabalhar em filmes de terror. Quando criança, não era particularmente um gênero que eu amava, tinha muito medo de filmes de terror. Mas acabei filmando algumas pessoas crescendo e quanto mais eu fazia, mais me interessava. Não foi até Contratado quando cheguei à conclusão de que adoro trabalhar com horror. Eu sempre fui atraído por personagens emocionalmente complexos e alto drama, e parecia que os personagens que eu mais gostei e que achei mais desafiadores foram nos filmes de terror. Foi quando eu realmente comecei a mergulhar na comunidade e aprender mais sobre o gênero. Nos últimos oito anos, eu vim para abraçar todas as coisas de horror e amor trabalhando nelas.

Najarra Townsend foto 200x300 - Entrevista: Najarra Townsend no Kickstarter para longas-metragens THE STYLIST e entrar na mente de um assassino em série
Najarra Townsend

Dread Central: você é tão convincente e aterrorizante no papel de Claire no curta-metragem The Stylist. Como você entrou na cabeça de Claire e a trouxe à vida?

Najarra Townsend: Obrigado! Eu nunca quis ser aterrorizante, mas isso é ótimo. Para longas-metragens, eu tenho um processo que passo com todos os personagens que interpreto. Eu tento desenvolver uma história completa e entender como e por que eles se tornaram a pessoa que são no estágio em que eu os interpreto. Eu desenvolvo memórias para o personagem e olho para os diferentes relacionamentos em sua vida. Também costumo criar uma lista de reprodução com músicas que acredito que o personagem goste ou que me colocam no clima certo para a mentalidade de meus personagens. Normalmente, eu não faço todo esse trabalho para shorts, geralmente é uma preparação muito mais contida.

Mas pelo The Stylist, quando eu estava tentando entender Claire e suas ações, descobri que precisava fazer todo o processo por ela. Não apenas necessário, mas realmente queria. Também conversei com a diretora Jill Gevargizian sobre o roteiro e os antecedentes de Claire para entender melhor o que Jill queria para o papel. Claire é uma personagem tão complexa e perturbada que eu precisava ter certeza de conhecê-la e entendê-la da melhor maneira possível. Estou muito animado para voltar e ir ainda mais longe com ela desta vez.

Dread Central: O Kickstarter para The Stylist o filme está em andamento e vai até 26 de setembroº. Você está animado em contar mais sobre a história de Claire e o que você mais espera em fazer a versão cinematográfica de The Stylist?

Najarra Townsend: Eu esperava que isso fosse um recurso desde que li o breve. Não é sempre que temos assassinas em série no cinema, e eu amo ter a chance de dar vida a uma. Eu queria explorar Claire mais e sinceramente queria trabalhar com Jill em uma capacidade maior. Sua visão para o curta era tão clara e executada tão bem que eu estava morrendo de vontade de fazer um longa. Havia inúmeras maneiras pelas quais a história de Claire poderia ser apresentada, e a história Jill, Eric Havens e Eric Stolze escreveram hits exatamente o que eu esperava.

Estou muito empolgado por estar no set novamente com Jill e Robert Stern, o diretor de fotografia e toda a outra equipe incrível que estamos trazendo de volta. Por mais escuro que pareça, estou muito animado para voltar à cabeça de Claire e trazer mais dela para o mundo. Está muito atrasado em meus olhos e mal posso esperar para finalmente estar vestida com as roupas de Claire, tornando esse sonho nosso uma realidade.

NajarraJillBTSshortfilm 1024x683 - Entrevista: Najarra Townsend no Kickstarter para longas-metragens THE STYLIST e entrar na mente de um serial killer
Najarra Townsend e a diretora Jill Gevargizian nos bastidores de The Stylist filme curto

Dread Central: Como é trabalhar com a diretora Jill Gevargizian?

Najarra Townsend: Trabalhar com Jill é uma experiência fantástica. Ela está sempre extremamente preparada e com todos os seus projetos tem uma visão muito clara de como ela quer que as coisas pareçam. Durante The Stylist Em resumo, desenvolvemos rapidamente uma relação de confiança e ela me deu espaço suficiente para me encontrar com Claire enquanto ainda me guiava em certos momentos. É extremamente importante, como ator, sentir-se completamente confiável pelo seu diretor e vice-versa também, para que o diretor confie no ator.

Essa confiança que formamos no começo deu o tom para o resto do nosso trabalho juntos. Ter que entrar nesse recurso foi maravilhoso. Consegui contribuir com o roteiro e pedir que algumas coisas sejam aprimoradas de maneiras que acredito que fortalecem as escolhas de Claire. Além disso, através desse processo de desenvolvimento, minha amizade com Jill aumentou. Sempre a adorei como humana, mas me sinto muito mais perto dela agora do que nunca. Sinto muita sorte de fazer parte de The Stylist. O cinema é um meio de colaboração. Quando você encontra pessoas com quem trabalha bem e gosta de trabalhar, acho que é realmente importante continuar criando projetos juntos e continuar apoiando um ao outro.

Dread Central: Você pode me dizer no que está trabalhando agora?

Najarra Townsend: No momento, estou muito em desenvolvimento com The Stylist e focando na preparação para isso como produtor. Também dando muita energia à campanha kickstarter e tentando nos financiar para que possamos realmente fazer este filme! Além disso, tenho 4 filmes atualmente em pós-produção. Todos os diferentes subgêneros do horror.

O diabo faz três, que é uma antologia. Eu estrela no primeiro dos três, intitulado Erro. Meu segmento é sobre paranóia e perseguição e se o que está acontecendo está ou não em minha mente. Eu também estrelou um filme chamado Escuridão da estrada, o que estou realmente empolgado para as pessoas verem. Isso é mais um suspense psicológico e ainda não tenho certeza de como explicá-lo sem revelar muito, mas tive um tempo incrível filmando e mal posso esperar para que este seja lançado.

Eu também co-estrelou um filme chamado Portal que é sobre um grupo de Caçadores de Fantasmas que abre um portal para o outro lado e se vê lutando por sua sobrevivência. E por último mas não menos importante BITS que é um filme super divertido sobre um videogame assombrado dos anos 90 que ressurge e começa a matar seus jogadores. Então, você deve estar vendo muito mais de mim em breve.

Fonte

Leave A Reply

Your email address will not be published.