7 filmes imperdíveis do Festival do Rio 2019 – Cinemascope

0 277

Começa nesta segunda-feira (9) e vai até dia 19 de dezembro a maior celebração do cinema no Rio de Janeiro, o Festival do Rio 2019. Após adiamentos e grandes ameaças de cancelamento por falta de verbas, a vigésima primeira edição do evento foi confirmada após incentivo de apoiadores, produtores e cineastas e ajuda de uma belíssima campanha de crowdfunding, que arrecadou mais de R$ 625 mil reais para a realização do festival.

Apesar de uma severa redução em comparação a anos anteriores, mais de 100 filmes estrangeiros e 83 produções nacionais, dentre documentários, curta e longa-metragens, farão parte da programação. Adoráveis Mulheres, da diretora Greta Gerwig (Lady Bird), será o filme de abertura do festival no Cide Odeon em sessão fechada para convidados nesta segunda-feira.  Além do Odeon, os cinemas Roxy, Kinoplex São Luiz, Kinoplex Tijuca, Cinemateca do MAM, Instituto Moreira Salles, Reserva Cultural em Niterói e Estação NET Gávea, Ipanema, Botafogo e Rio participam do evento.

Com tantas opções de filmes, o Cinemascope selecionou algumas produções nacionais e internacionais de destaque, com obras de diretores renomados ou  que já despertam interesse para a temporada de premiações que se aproxima. Confira as dicas abaixo e veja aqui a programação completa do Festival do Rio 2019. Os ingressos para as sessões disponíveis podem ser adquiridos pelo site www.ingresso.com.

1 – Pacarrete, de Allan Deberton – Brasil

Grande vencedor do Festival de Gramado 2019, levando prêmios como Melhor Filme, Direção, Roteiro e Atriz, o longa-metragem brasileiro Pacarrete é um dos destaques da mostra Première Brasil. Dirigido pelo cearense Allan Deberton e baseado em fatos reais, o filme conta a história de uma excêntrica bailarina em Russas, no interior do Ceará, que luta para se apresentar no aniversário de 200 anos de sua cidade.

2 – Um Lindo Dia na Vizinhança, de Marielle Heller – Estados Unidos

O novo filme da diretora Marielle Heller, responsável pelo indicado ao Oscar 2019 Poderia Me Perdoar? , tem Tom Hanks como protagonista e também é um dos destaques do festival. A trama, inspirada em uma história real, acompanha o desenrolar de uma improvável amizade entre o carismático apresentador de TV Mister Rogers e o jornalista Tom Junod, que precisa fazer um perfil sobre o artista para uma revista. Entediado e desiludido, Junod aprende sobre gentileza, amor e perdão com o vizinho mais querido da América.

3 – Você Não Estava Aqui, de Ken Loach – Reino Unido, França Bélgica

Após vencer a Palma de Ouro em 2016 pelo tocante Eu, Daniel Blake, o diretor britânico Ken Loach retornou ao Festival de Cannes em 2019 com seu novo filme Você Não Estava Aqui, que agora chega ao Festival do Rio 2019. A trama, assim como a do último filme do diretor, é novamente focada em pessoas comuns vivendo com dificuldades na sociedade moderna, e acompanha o cotidiano de uma família que enfrenta empregos abusivos e baixas remunerações enquanto tenta se manter unida.

4 – O Farol, de Robbert Eggers – Estados Unidos, Canadá

Produzido pelo brasileiro Rodrigo Teixeira, da RT Features, e premiado no Festival de Cannes 2019, O Farol é apenas o segundo filme do diretor Robbert Eggers (A Bruxa). No longa, dois faroleiros, interpretados por Willem Dafoe e Robert Pattinson, vivem presos e isolados em uma ilha remota na costa da Nova Inglaterra por causa de uma tempestade que parece não ter fim. A personalidade conflitante dos dois homens e a ocorrência de alguns eventos misteriosos na ilha torna a convivência no local cada vez mais tensa.

5 – Os Miseráveis, de Ladj Ly – França

Representante francês na disputa por uma vaga no Oscar de Melhor Filme Internacional em 2020 e vencedor do Prêmio do Júri no Festival de Cannes 2019, a ficção Os Miseráveis mostra os exageros de agentes de um Esquadrão Anti-Crime contra gangues locais e cidadãos no subúrbio de Paris. O longa, inspirado nas manifestações de 2005 em Paris, se passa no bairro de Montfermeil, onde o famoso autor Vitor Hugo ambientou parte de sua obra clássica homônima do filme de Ladj Ly.

6 – Jojo Rabbit, de Taika Waititi

Após se aventurar no Universo Marvel com o surpreendente Thor: Ragnarok, o diretor neozelandês Taika Waititi entrega em seu novo longa-metragem Jojo Rabbit uma sátira de humor ácido sobre a Segunda Guerra Mundial e nazismo. Na trama, o solitário menino alemão Jojo tem sua vida virada de cabeça pra baixo quando descobre que sua mãe solteira está escondendo uma jovem judia em seu sótão. Apenas com a a ajuda de seu amigo imaginário, Adolf Hitler, Jojo deve confrontar seu nacionalismo cego. Vencedor do prêmio de melhor filme pelo público no Festival de Toronto 2019 o longa tem Scarlett Johansson, Sam Rockwell e Rebel Wilson no elenco.

7 – Retrato de uma Jovem em Chamas, de Céline Sciamma – França

Vencedor do prêmio de Melhor Roteiro e da Palma Queer, para filmes de temática LGBT, no Festival de Cannes 2019, este drama da diretora Céline Sciamma se passa na França do século XVIII. Na trama, Marianne, uma pintora, é contratada para fazer o retrato de casamento de Héloïse, jovem recém-saída do convento. Héloïse é uma relutante candidata a noiva e Marianne deve pintá-la sem que ela saiba. A artista a observa durante o dia e dedica-se ao quadro em segredo, enquanto o laço entre as duas se estreita cada vez mais.

Navegue por nossos conteúdos

CONECTE-SE COM O CINEMASCOPE

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com seus amigos que amam cinema. Aproveite e siga-nos no Facebook, Instagram, YouTube, Twitter e Spotify.

DESVENDE O MUNDO DO CINEMA

A Plataforma de Cursos do Cinemascope ajuda você a conhecer os segredos da sétima arte. confira as aulas disponíveis e amplie seus conhecimentos.



Fonte

Leave A Reply

Your email address will not be published.